« Home | Portuguese lesbian couple opens debate with marria... » | Casal de lésbicas vai tentar casar » | Um país em mudança » | Associações homossexuais unem-se para conseguir ca... » | Casal de lésbicas vai exigir que estado as case » | ILGA aplaude decisão » | Parlamento Europeu contra a homofobia » | PE e CE unidos contra homofobia » | Aborto e defesa das uniões de facto levam italiano... » | Mais de 400 casamentos homossexuais em Espanha » 

quarta-feira, fevereiro 01, 2006 

Teresa e Lena querem ser "um casal como os outros"

» Direitos » Casal homossexual dirige-se hoje a uma conservatória com o intuito de se casar Se o conservador negar, recorrerá judicialmente

Por Leonor Paiva Watson

Lena e Teresa, de 35 e 28 anos, dirigem-se hoje, às 14 horas, à 7.ª Conservatória Civil de Lisboa com o intuito de se casar. Estão à espera de receber um "não" por parte do conservador e de terem que continuar, portanto, aquela que tem sido a batalha das suas vidas, ou seja, viverem "como qualquer outro casal e com os mesmos direitos".

Só que desta feita a batalha vai tomar contornos judiciais e com elas vai o advogado Luís Grave Rodrigues que há muito oferecera bater-se por esta causa em relação a qualquer casal homossexual. "Elas apareceram e agora é seguir em frente". De forma que, assim que o conservador disser "não" - e se o disser -, Luís Grave entenderá que está a ser sobrevalorizado o artigo 1577.º do Código Civil (que prevê que o casamento só pode ser celebrado entre pessoas de sexos diferentes) em detrimento da Constituição que proíbe no artigo 13.º qualquer discriminação com base na orientação sexual. E por que é que isto origina um processo judicial? "Porque a Constituição", explica o advogado, "é um diploma legal hierarquicamente superior ao Código Civil".

A partir daqui Luís Grave, que já tem as alegações preparadas, entregá-las-á ao conservador que as remeterá ao tribunal. "Proibir este contrato civil entre duas mulheres é como proibir que uma mulher venda uma casa a outra", argumenta.

O proceso pode tornar-se moroso, mas o casal diz que não tem medo e que apenas quer "formalizar uma relação que existe há quatro anos", diz Lena que, entretanto, pede para não falar sobre a família. Este também não é um doce tema para Teresa que, entretanto, devido à sua orientação sexual, mal pode ver a filha que está a viver com os seus pais. "Até o tribunal disse que não havia condições morais para a minha filha viver comigo".

Discriminação parece ser o quotidiano. Não arranjam emprego ou perdem-no assim que descobrem; os amigos afastaram-se, tendo ficado reduzidas uma à outra; e já levaram com jactos de água após terem sido vistas a dar um beijo. "Muito complicado", desabafam.

Desistir não parece, contudo, fazer parte dos planos destas mulheres.

Jornal de Notícias

Objectivo

  • O objectivo deste blog é recolher toda a informação relativa ao casamento entre pessoas do mesmo sexo que vá sendo publicada nos principais meios de comunicação portugueses. E a informação publicada no estrangeiro sobre Portugal. Além de textos informativos também serão recolhidos textos de opinião positiva ao casamento homossexual. Este blog não tem qualquer finalidade comercial, no entanto se alguma entidade se sentir lesada ou não permitir a utilização de algum conteúdo constante neste sítio comunique-nos, por favor, através do nosso e-mail, que também deve ser usado para nos enviar qualquer sugestão, dúvida ou comentário. Obrigado.
Powered by Blogger
and Blogger Templates