« Home | Soares aceita casamento gay » | ILGA quer ouvir os candidatos » | ILGA quer que candidatos a Belém se manifestem sob... » | África do Sul: Tribunal Constitucional pronuncia-s... » | George Michael casa com namorado » | Gary Barlow canta no casamento de Elton John » | ILGA: proibição do sacerdócio aos homossexuais é "... » | Direita e PS faltaram ao Fórum do Casamento entre ... » | O mundo mudou » | Petição quer levar casamento homossexual à AR » 

segunda-feira, dezembro 05, 2005 

Gay americano casa em Londres

LEI QUE AUTORIZA UNIÕES HOMOSSEXUAIS ENTRA HOJE EM VIGOR

Na sequência da morte do seu anterior companheiro, Roy Peterson foi posto fora da casa que com ele partilhava. Este americano de 53 anos será um dos primeiros "a casar-se" no Reino Unido, graças à nova lei sobre as uniões homossexuais que entra hoje em vigor . Em 1994, quando vivia nos Estados Unidos, o seu companheiro de então morreu, vítima de sida, aos 38 anos. "Perdi o meu parceiro e não tínhamos nenhuma protecção legal", explicou à agência France Press. "Quando o meu companheiro morreu, perdi muitas coisas", disse Roy Peterson, que nessa altura já vivia há 13 anos em união de facto, sem qualquer protecção legal. "Os pais desse meu companheiro diziam que eu era seu filho e toda a sua família era muito simpática comigo", lembra. Visitavam-se mutuamente, a família e os dois "filhos". Mas as coisas mudaram quando o filho verdadeiro morreu. Roy foi posto fora da casa onde vivia. "Não havia nada a fazer", recorda. "Na América, os casais gay não têm nenhum direito". Passaram, entretanto, vários anos, e o mesmo Roy Peterson será agora um dos primeiros a assinar a "parceria civil" que hoje entra vigor, no Reino Unido. No próximo dia 21, em Croydon, subúrbio na zona sul de Londres, unir-se-á legalmente a Paul, um britânico de 49 anos, seu companheiro há 12. O casal beneficiará sensivelmente dos mesmos direitos que os casais heterossexuais que contraíram matrimónio. Os dois homens não hesitaram em dar este passo de "parceria civil". Mas, acrescenta Roy, "não vemos isto como um grande dia. "Basicamente, diz ainda, "é apenas uma folha de papel que garante, caso eu morra, que ninguém poderá reclamar a casa ao meu companheiro". Com a entrada em vigor desta lei, e depois da Holanda, Bélgica, Espanha e Canadá, o Reino Unido torna-se o quinto país a autorizar "casamentos homossexuais". Outros países, como Portugal, já legislaram sobre as "uniões de facto".

Jornal de Notícias

Objectivo

  • O objectivo deste blog é recolher toda a informação relativa ao casamento entre pessoas do mesmo sexo que vá sendo publicada nos principais meios de comunicação portugueses. E a informação publicada no estrangeiro sobre Portugal. Além de textos informativos também serão recolhidos textos de opinião positiva ao casamento homossexual. Este blog não tem qualquer finalidade comercial, no entanto se alguma entidade se sentir lesada ou não permitir a utilização de algum conteúdo constante neste sítio comunique-nos, por favor, através do nosso e-mail, que também deve ser usado para nos enviar qualquer sugestão, dúvida ou comentário. Obrigado.
Powered by Blogger
and Blogger Templates