« Home | Direito ao casamento exigido por centenas de pesso... » | Marcha "Orgulho Gay" em Lisboa pelos casamentos de... » | O amor nunca é errado » | Heterossexuais apoiaram marcha gay » | El modelo español extiende la demanda de matrimoni... » | Centenas manifestam-se contra a homofobia » | Orgulho Gay: centenas de pessoas desfilaram em Lis... » | Orgulho gay: marcha em Lisboa pelos casamentos de ... » | Des "Marches des fiertés" à Berlin, Athènes, Lisbo... » | Reclaman en Lisboa fin de la homofobia » 

domingo, junho 26, 2005 

Orgulho e preconceito

No dia do Orgulho Gay, mais de meio milhar de homossexuais e lésbicas reclamaram ontem o direito ao casamento e à adopção

Marcha gay desfilou até ao Rossio perante o olhar de quem subia e descia a Avenida da Liberdade. Em causa «Todos os direitos, para todos os amores»

Por Catarina Figueira

É glamour, diversão, sensualidade, sexualidade. Mas a Marcha do Orgulho Gay, que ontem saiu à rua, em Lisboa, pode também ser a timidez estampada no rosto daqueles que assistem pela primeira vez e para quem lutar pela igualdade de direitos não significa necessariamente «exibicionismo» ou «provocação». É o caso de Rui e João, de 23 e 24 anos, namorados há cinco meses. Apesar de concordarem com a maioria das reivindicações das várias associações que organizaram a parada, optam por manter-se do lado de fora do imenso desfile multicolor que liga a Praça do Marquês de Pombal ao Rossio.

Mais ou menos a meio da Avenida da Liberdade, o casal de namorados assiste, sentado, à passagem de gays e lésbicas, munidos de cartazes a favor do direito dos homossexuais ao casamento, à adopção e à igualdade, bandeiras cor de arco-íris com o mesmo significado, ou simplesmente a dançar ao som da música. «É a forma destas pessoas se expressarem e nós compreendemos, mas não é de todo a nossa forma de nos expressarmos. Não sentimos a mínima necessidade de apregoar a nossa sexualidade. Só achamos que não temos de ser discriminados ou olhados de lado na rua pelo simples facto de gostarmos um do outro», contam os dois estudantes a A Capital.

Mas nem só de homens e mulheres homossexuais se fez a história da Marcha do Orgulho Gay de ontem. Ao longo da descida até ao Rossio, a parada foi engrossada por vários heterossexuais, que quiseram demonstrar a sua solidariedade com a causa. Muitos trouxeram inclusive os filhos, às costas ou em carrinhos de bebés. «É o segundo ano consecutivo que participamos nesta iniciativa e trazemos sempre o António. Faz parte da educação que eu e a mãe lhe tentamos transmitir para que, desde cedo, perceba e tome para ele os valores da igualdade, da tolerância e da não-discriminação», declarou António Ramos, 35 anos, arquitecto.

À semelhança de outras cidades europeias, o desfile assinalou o Dia do Orgulho Gay e foi promovido por diversas organizações portuguesas de gays e lésbicas como a ILGA, o Clube, a Opus Gay, a Não te Prives ou a Pantera Rosa. No meio da multidão, uma jovem empunhava um cartaz em que se podia ler: «Estou aqui. Sou heterossexual. A homofobia é uma vergonha». Pelo contrário, Ana Domingues, 72 anos, olhava incrédula para os fatos mais decotados e reveladores de alguns dos manifestantes. «Eu não percebo estas gerações mais novas. Parece que está tudo louco. Onde é que já se viu um homem andar de biquini, no meio da rua, a mostrar as vergonhas todas? Tenho pena dos pais dele, tenho mesmo muita pena», desabafava.

Publicado na A Capital.

Objectivo

  • O objectivo deste blog é recolher toda a informação relativa ao casamento entre pessoas do mesmo sexo que vá sendo publicada nos principais meios de comunicação portugueses. E a informação publicada no estrangeiro sobre Portugal. Além de textos informativos também serão recolhidos textos de opinião positiva ao casamento homossexual. Este blog não tem qualquer finalidade comercial, no entanto se alguma entidade se sentir lesada ou não permitir a utilização de algum conteúdo constante neste sítio comunique-nos, por favor, através do nosso e-mail, que também deve ser usado para nos enviar qualquer sugestão, dúvida ou comentário. Obrigado.
Powered by Blogger
and Blogger Templates