« Home | Casamento gay em episódio de "Os Simpsons" » | 'The Economist' chega ao milhão de revistas vendid... » | A invenção do namoro e outras ficções felizes » | Associação cívica pede processo-crime contra padre... » | Igreja aperta cerco à anulação de uniões » | Cartoon de Bandeira » | Em defesa dos 'bons costumes' » | Igreja critica política social de Madrid » | Sócrates contra posições de pároco » | Em defesa dos referendos para destituir políticos » 

terça-feira, fevereiro 22, 2005 

Episódio 'gay' de 'Os Simpsons' agarra americanos à TV

Por Manuel Ricardo Ferreira, correspondente em Nova Iorque

POLÉMICA


Animação acende o tema e o confronto de diferentes ideias

Foi um segredo bem guardado até ao último segundo. Quando às 20.00 horas de domingo começou a ser transmitido o episódio de Os Simpsons intitulado Há qualquer coisa com o casamento, sabia-se que o tema eram os casamentos gay. Mas nada se sabia sobre quem iria revelar a sua homossexualidade. Nem se um casal gay chegaria ao ponto de dar um beijo em público. Uma mão cheia de razões para que o episódio fosse seguido atentamente de costa a costa nos EUA.

Tudo começa quando Quimby, o autarca de Springfield, decide legalizar os casamentos homossexuais na cidade para atrair visitantes. De imediato, Homer Simpson tira um curso de sacerdote pela Net e abre uma capela, propondo casamentos gay a 200 dólares.

Quem se revela homossexual? Patty Bouvier, a irmã de Marge Simpson, que está sempre de cigarro na boca e tem como parceira Veronica, uma profissional de golfe. No último momento, quando Homer está prestes a legalizar a união, Marge impede-o, denunciando Veronica como sendo um travesti.

Em 15 anos consecutivos, Os Simpsons tornaram-se no espelho da pequena cidade americana, sintetizando os debates que mais empolgam os americanos. O lançamento da discussão sobre os casamentos homossexuais não foi excepção e o tiroteio de ambos os lados da barricada não tardou.

Stephen Macias, director da Aliança Gay & Lésbica Contra a Difamação, considera Os Simpsons "um raio de luz no que respeita à Fox News e à Fox Entertainment", canal onde a série é transmitida mas conhecida, sobretudo, pelas suas posições conservadoras. No entanto, Al Jean, o produtor executivo da série, frisa que o episódio não aprova os casamentos gay.

Claro que as organizações que são contra eles vêem o caso de maneira totalmente oposta. Para Roberta Knight, das Mulheres Preocupadas da América, a TV está a ficar obcecada com a homossexualidade. E Brent Bozell, do Conselho dos Pais para a Televisão, diz que "numa altura em que o público se pronuncia maioritariamente contra os casamentos gay, qualquer programa que os promova está deliberadamente a contrariar a opinião pública".

Já para Marty Kaplan, deão da Escola de Comunicação de Annenberg (da Universidade do sul da Califórnia), o episódio "está a dizer aos que demonizam a homossexualidade que se acalmem ou vão embora desta cidade. Estas pessoas são vossos vizinhos na Springfield que é a América".

Publicado no Diário de Notícias.

Objectivo

  • O objectivo deste blog é recolher toda a informação relativa ao casamento entre pessoas do mesmo sexo que vá sendo publicada nos principais meios de comunicação portugueses. E a informação publicada no estrangeiro sobre Portugal. Além de textos informativos também serão recolhidos textos de opinião positiva ao casamento homossexual. Este blog não tem qualquer finalidade comercial, no entanto se alguma entidade se sentir lesada ou não permitir a utilização de algum conteúdo constante neste sítio comunique-nos, por favor, através do nosso e-mail, que também deve ser usado para nos enviar qualquer sugestão, dúvida ou comentário. Obrigado.
Powered by Blogger
and Blogger Templates