« Home | Perguntas para Uma Legislatura: Partidos com abert... » | Estado social e casamento 'gay' » | Governo do Canadá Quer Legalizar Casamento Homosse... » | Casamento de homossexuais » | «Defesa de valores de direita ou pura chicana polí... » | Devem os homossexuais ter direito a casar e adopta... » | Paulo Portas rejeita casamentos homossexuais » | Sócrates não vai propor casamento entre homossexua... » | PSD contra casamentos gay » | Manuel Monteiro desafia PS, PP e BE a pronunciar-s... » 

domingo, fevereiro 06, 2005 

Em defesa dos referendos para destituir políticos

Por Fernando Madaíl

O poder económico está "a asfixiar os direitos humanos", sustenta o programa do Partido Humanista (PH), que só não concorre nos círculos dos Açores, Beja, Europa e Resto do Mundo. Para os humanistas, "é prioritário que a saúde e a educação sejam gratuitas e de qualidade". Noutras matérias fracturantes a resposta é favorável à despenalização do aborto, casamento entre homossexuais, adopção de crianças sem atender à orientação sexual, legalização dos imigrantes ("nenhum ser humano é ilegal"), discriminação positiva (quotas nos cargos públicos e políticos para as mulheres e de emprego para os deficientes), revisão das leis laborais.

O PH defende ainda uma reforma do sistema político, uma vez que "vivemos numa democracia formal que está longe da democracia real à qual todos aspiramos". A regionalização deve ser feita com base no mapa das cinco Comissões de Coordenação e o poder judicial submetido a sufrágio universal. Aproveitando os avanços tecnológicos, o partido advoga a possibilidade de se "convocar referendos para destituição de políticos eleitos" ("moções de censura popular") e consultas popular sobre matérias relevantes (como o orçamento).

O Novo Humanismo caracteriza-se pelos conceitos de liberdade, igualdade de direitos e oportunidades, não discriminação e não violência, preconizando a ideia de se vir a constituir uma "nação universal". Esta corrente surgiu em 1969, na Argentina, em torno do pensamento de Mario Rodrigues Cobos, mais conhecido por Silo, que publicou livros como Humanizar a Terra, Cartas aos Meus Amigos ou Fala Silo. O autor argentino, que viria a ter seguidores como Salvatore Puledda ou Luis Ammann, "anteciparia o caminhar para o colapso das estruturas rígidas (sociedades socialistas) e para a mundialização", explica o líder do PH e candidato por Aveiro, Luís Filipe Guerra. Em alternativa, Silo propunha "uma busca profunda do ser humano para encontrar um sentido válido para a existência, em resposta a uma cultura que afirma o dinheiro como valor central".

O movimento deu origem à Internacional Humanista (o próximo congresso da Regional Europeia será em Lisboa, em Novembro de 2006), com os primeiros partidos a surgirem em Espanha (1984) e na Itália, havendo já autarcas eleitos no Chile. Em Portugal, a expressão do PH é reduzida em 2002, obteve pouco mais de 12 mil votos (0,39%); agora, ambiciona 20 mil. Mas pode vir a beneficiar de um certo "mau estar difuso no seio do eleitorado".

Publicado no Diário de Notícias.

Objectivo

  • O objectivo deste blog é recolher toda a informação relativa ao casamento entre pessoas do mesmo sexo que vá sendo publicada nos principais meios de comunicação portugueses. E a informação publicada no estrangeiro sobre Portugal. Além de textos informativos também serão recolhidos textos de opinião positiva ao casamento homossexual. Este blog não tem qualquer finalidade comercial, no entanto se alguma entidade se sentir lesada ou não permitir a utilização de algum conteúdo constante neste sítio comunique-nos, por favor, através do nosso e-mail, que também deve ser usado para nos enviar qualquer sugestão, dúvida ou comentário. Obrigado.
Powered by Blogger
and Blogger Templates