« Home | Manuel Monteiro desafia PS, PP e BE a pronunciar-s... » | Santana está a recorrer a «pretextos discriminatór... » | JS quer legalizar drogas leves e lançar debate sob... » | Exército do Canadá autoriza homossexuais a casarem... » | Anúncio da ILGA começa a passar na TV » | Casamentos 'gay' ficam na gaveta » | «Igreja propõe doutrinas mas não as pode impor» » | Espanha vai aprovar o matrimónio "gay" » | Monteiro rejeita adopção fora do casamento » | Igreja lança campanha contra casamento 'gay' » 

domingo, janeiro 30, 2005 

PSD contra casamentos gay

Por António Sérgio Azenha com C.E. e R.A.C.

Pedro Santana Lopes manifestou-se ontem, em Famalicão, contra o casamento entre homossexuais e desafiou os líderes do PS, CDS-PP, PCP e BE a dizerem o que pensam sobre esta matéria que, à semelhança do aborto, divide a sociedade portuguesa.

Perante as mais de 1200 mulheres que compareceram ao almoço feminino organizado pela concelhia local, o presidente do PSD deixou claro que “a nossa sociedade tem regras e uma delas é a de que o casamento une pessoas de sexos diferentes”, matéria que em Portugal “já tem uma lei de união de facto que consagra os correspondentes direitos”.

O líder social-democrata, ciente de que este é um assunto delicado, garantiu que não pretende fazer, durante a campanha eleitoral, um “aproveitamento ou chicana política com a questão do casamento entre homossexuais”. Mas aproveitou para desafiar os líderes dos restantes partidos a revelarem as suas posições sobre os casamentos ‘gay’ e sobre o aborto, um desafio lançado particularmente ao líder socialista José Sócrates, até porque o PS espanhol legalizou os casamentos homossexuais em Espanha.

“Há determinadas posições do Partido Socialista que defendem casamentos entre pessoas do mesmo sexo. Não é essa a nossa posição. Nós defendemos uma sociedade equilibrada, com regras, com respeito pela diferença”, afirmou Santana Lopes já em Vila Verde, no comício da juventude.

Mesmo assim, o líder social-democrata frisou: “Eu admito até algum aprofundamento na legislação já existente, mas não quero, de forma alguma, que essa questão sirva de arremesso político”. E mostrou-se favorável a que “o assunto seja debatido e cada um deixe bem claro qual é a sua posição sobre esta matéria, de modo a que não se ande a falar disto às escondidas e depois o assunto apareça de repente em cima da mesa”.

PS RESPONDE

Ontem mesmo, Pedro Silva Pereira, porta-voz do PS, disse ao CM, em resposta ao desafio de Santana Lopes, que “está tudo no programa de Governo”. Assim, no capítulo VI - Família, Igualdade e Tolerância, poder ler-se que “o PS considera importante garantir a não discriminação das diferentes situações familiares, bem como a regulamentação e aplicação do regime jurídico das Uniões de Facto e da Economia Comum”.

Até agora, Francisco Louçã, do BE, foi o único líder partidário a admitir, em entrevista publicada esta semana no CM, a legalização dos casamentos ‘gay’. A oposição de Santana Lopes aos casamentos homossexuais mereceu, ainda ontem, o apoio do presidente da Nova Democracia. Manuel Monteiro manifestou-se contra os casamentos ‘gay’ e adopções por parte dos homossexuais.

Mesmo assim, o líder da Nova Democracia “gostaria de perguntar ao dr. Pedro Santana Lopes como concilia o que acaba de dizer com o ‘site’ do Instituto Português da Juventude, que funciona na Presidência do Conselho de Ministros, e que tem páginas sobre sexualidade juvenil, apelando a igualdade de tratamento entre homossexuais e heterossexuais”. Manuel Monteiro desafia também os líderes do PS e do CDS-PP a revelarem a sua posição sobre os casamentos ‘gay’.

SÓCRATES REAGE

O secretário-geral do PS afirmou ontem que o seu partido não propõe o casamento entre homossexuais nem a adopção de crianças por estes casais e pediu a Santana Lopes que leia os programas dos outros partidos.

“Acho que o doutor Pedro Santana Lopes, em primeiro lugar, devia estudar um pouco melhor os programas dos outros partidos. No programa do Partido Socialista está tudo claríssimo: nós não propomos o casamento entre homossexuais, nós não propomos a adopção de crianças por casais homossexuais”, disse José Sócrates, após um jantar que reuniu em Torres Vedras 800 pessoas.

“Quanto ao aborto, todos sabem que o PS quer que se faça um novo referendo”, sublinhou.

"NUNCA ESQUECEREI ESTE ALMOÇO"

Santana Lopes não resistiu ontem ao encanto esmagador do almoço feminino que a concelhia do PSD de Famalicão organizou numa quinta próxima da cidade. Diante das mais de 1200 mulheres, oriundas de todo o distrito de Famalicão e com as mais diversas profissões, o presidente do PSD, encorajado pelo ambiente acolhedor, afirmou que “nunca iria esquecer este almoço” feminino.

Três mulheres, uma doméstica, uma professora e uma funcionária pública, deram um voto de confiança ao líder do PSD. E Santana, que anda a contas com uma gripe, respondeu que o repasto tinha sido uma “energia positiva” para si próprio e para o partido. As convivas degustaram carne assada no forno, beberam sumos e vinho.

OPUS GAY A FAVOR

O presidente da Opus Gay quer que o próximo Governo, “ao longo de uma legislatura, vá retirando da lei os artigos que impedem a realização de casamentos homossexuais”. António Serzedelo considera as declarações de Santana Lopes “demasiado conservadoras”.

Publicado no Correio da Manhã.

Objectivo

  • O objectivo deste blog é recolher toda a informação relativa ao casamento entre pessoas do mesmo sexo que vá sendo publicada nos principais meios de comunicação portugueses. E a informação publicada no estrangeiro sobre Portugal. Além de textos informativos também serão recolhidos textos de opinião positiva ao casamento homossexual. Este blog não tem qualquer finalidade comercial, no entanto se alguma entidade se sentir lesada ou não permitir a utilização de algum conteúdo constante neste sítio comunique-nos, por favor, através do nosso e-mail, que também deve ser usado para nos enviar qualquer sugestão, dúvida ou comentário. Obrigado.
Powered by Blogger
and Blogger Templates